Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



«QUANDO FUI OUTRO»

por Casa Álvaro de Campos, em 27.12.10

Antologia de poemas de Fernando Pessoa, para a editora Alfaguara em 2010, por Luiz Ruffato.

 

 

http://compare.buscape.com.br/quando-fui-outro-fernando-pessoa-8573028041.html

http://www.rostos.pt/inicio2.asp?cronica=250213&mostra=2&seccao=livros&titulo=Fernando-Pessoa-Quando-fui-outro

http://www.livrariaresposta.com.br/v2/produto.php?id=4215

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:06

CHOVE. É DIA DE NATAL

por Casa Álvaro de Campos, em 22.12.10

Fernando Pessoa no blogue da Biblioteca da Escola D. Manuel I em Tavira

 

http://www.palavrasdocanto.blogspot.com/

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:19

REVISTA PESSOA

por Casa Álvaro de Campos, em 19.12.10

Pessoa, revista de literatura lusófona

 

http://www.revistapessoa.com/

 

Além de ser uma clara homenagem ao poeta maior da língua portuguesa, a revista Pessoa busca firmar-se como espaço de democratização do acesso à produção literária de língua portuguesa. As edições serão distribuídas gratuitamente, com ênfase em bibliotecas, universidades, centros e espaços culturais, mas também nas ruas, diretamente a quem hoje ainda não tem trânsito junto aos equipamentos públicos, por falta de oportunidade ou de conhecimento. Com isso, privilegiamos o leitor comum, aqueles milhões de homens e mulheres que, sem o saber, na prática do dia a dia, são os verdadeiros artífices da língua, vivificando-a no espaço e projetando-a no tempo.

Pessoa, com periodiciade trimestral, pretende também ser um agente de intermediação entre os sujeitos da criação cultural e os sujeitos da transformação da língua. Uma revista baseada em poucos, mas sólidos princípios: promoção e incentivo à leitura, respeito à diversidade de ideias e tendências, intercâmbio entre as culturas dos povos que formam a comunidade lusófona.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:10

'POEMA EM LINHA RECTA' - João Grosso

por Casa Álvaro de Campos, em 16.12.10

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:41

'POEMA EM LINHA RECTA' - Pacman & Álvaro de Campos

por Casa Álvaro de Campos, em 14.12.10
Álvaro de Campos
POEMA EM LINHA RECTA

 


 

Nunca conheci quem tivesse levado porrada.

Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.

E eu, tantas vezes reles, tantas vezes porco, tantas vezes vil,
Eu tantas vezes irrespondivelmente parasita,
Indesculpavelmente sujo.
Eu, que tantas vezes não tenho tido paciência para tomar banho,
Eu, que tantas vezes tenho sido ridículo, absurdo,
Que tenho enrolado os pés publicamente nos tapetes das etiquetas,
Que tenho sido grotesco, mesquinho, submisso e arrogante,
Que tenho sofrido enxovalhos e calado,
Que quando não tenho calado, tenho sido mais ridículo ainda;
Eu, que tenho sido cómico às criadas de hotel,
Eu, que tenho sentido o piscar de olhos dos moços de fretes,
Eu, que tenho feito vergonhas financeiras, pedido emprestado sem pagar,
Eu, que, quando a hora do soco surgiu, me tenho agachado
Para fora da possibilidade do soco;
Eu, que tenho sofrido a angústia das pequenas coisas ridículas,
Eu verifico que não tenho par nisto tudo neste mundo.

Toda a gente que eu conheço e que fala comigo
Nunca teve um acto ridículo, nunca sofreu enxovalho,
Nunca foi senão príncipe - todos eles príncipes - na vida...
Quem me dera ouvir de alguém a voz humana
Que confessasse não um pecado, mas uma infâmia;
Que contasse, não uma violência, mas uma cobardia!
Não, são todos o Ideal, se os oiço e me falam.
Quem há neste largo mundo que me confesse que uma vez foi vil?
Ó príncipes, meus irmãos,

Arre, estou farto de semideuses!
Onde é que há gente no mundo?

Então sou só eu que é vil e erróneo nesta terra?

Poderão as mulheres não os terem amado,
Podem ter sido traídos - mas ridículos nunca!
E eu, que tenho sido ridículo sem ter sido traído,
Como posso eu falar com os meus superiores sem titubear?
Eu, que tenho sido vil, literalmente vil,
Vil no sentido mesquinho e infame da vileza.

 

 

In Poesia , Assírio & Alvim, ed. Teresa Rita Lopes, 2002

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:54

ARMAÇÃO DO ARTISTA ASSOCIAÇÃO CULTURAL - TAVIRA

por Casa Álvaro de Campos, em 09.12.10

«Eu não pertenço a nenhuma das gerações revolucionárias. Eu pertenço a uma geração construtiva.»

 

 

info- http://sites.google.com/site/armacaodoartista/home

http://www.cm-tavira.pt/cmt/index.php?name=News&file=article&sid=1528

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:25

ÁLVARO DE CAMPOS EM SÓFIA-BULGÁRIA

por Casa Álvaro de Campos, em 09.12.10

FOTOS CEDIDAS POR LUIS MENDES

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:03


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2011
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2010
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

subscrever feeds